22 de out de 2006

Introducing myself




"Who are you?" - you ask me
Mere words can´t describe me
But through them, I live
Written, told and sung words

I can tell tales
About dragons, fairies,
dwarves and elves

I can sing songs
About great battles, ancient kings,
evil sorcerers and forgotten realms

I know legends as old
as the world itself
I know past and future secrets

I´m the flying ship
that sails through the sky
and takes you to worlds
of dreams, magic and adventure

Who am I?
I´m just... a bard.


_______________________________________________


- Heh, cada um tem seu jeito de jogar pedrinhas na lua.
- Forgive me for any grammar deviation, I´m still learning. =D
- Um pequeno poema dedicado a uma "pequena" amiga.
(achou que eu tinha esquecido? XD)
- A imagem faz parte de um cardgame - ou algo parecido -
chamado Archetypes Storyteller Cards.
Eu não sei se isso tá mais para tarot, para cardgame ou para rpg.
Quem quiser saber mais, pode ver pelo link:
==> http://www.thecards.com/
A imagem eu achei pelo google:
==> http://www.thecards.com/fullpage/storyteller.html


15 de out de 2006

Rede de Intrigas - Parte Um

A milhas abaixo da superfície, uma caverna de rochas cristalinas se abre em meio à escuridão ininterrupta do subterrâneo. O lugar resplandece de suave beleza luminosa. Um ar de enigma circula pelo local e um eco de mistério se propaga através de suas formações rochosas.

A caverna tem nome: Istrahlia. Era considerado um local sagrado para os gnomos subterrâneos[1], onde eles prestavam homenagens e realizavam cerimônias a Callarduran[2] - o Senhor da Rochas. Por séculos, os pequenos utilizaram a caverna como um refúgio físico e espiritual; mas o lugar acabou sendo tomado e os gnomos expulsos por seus mais terríveis inimigos: os drows.

Os drows um dia habitaram a superfície, mas - ao contrário dos outros elfos - eles possuíam o coração negro como a noite. Punidos por seus crimes, os elfos negros foram banidos das florestas. Fugiram para a escuridão do subterrâneo, onde lutaram por várias gerações até conquistar seus territórios sob a terra, firmando-se como a mais temida raça de Underdark.

Istrahlia foi escolhida para sediar uma importante reunião. Elfos negros vindos de todas as direções, de cavernas mais fundas e mais rasas, foram convocados para este encontro. Eles fazem parte da minoria dentre os drows que se opõe à posição dominante de Lolth[3] - a Rainha Aranha. Eles são os Tentáculos de Vhaeraun[4].

O mesmo lago de águas quentes que esculpiu a caverna a milênios atrás; hoje, transporta os convidados para a reunião. Um a um, eles chegam ansiosos e soturnos ao local demarcado. E, embora os vhaeraunitas somem nove, dez convidados comparecem à caverna para o conclave.


_________________________________________________

[1] Também chamados de svirfneblins, os gnomos subterrâneos constituem uma das muitas raças que habita os corredores escuros de Underdark.

[2] Callarduran é o principal deus cultuado pelos svirfneblins. Uma divindade protetora com uma seita bem organizada, sempre atenta às ameaças do subterrâneo, especialmente os drows.

[3] Lolth é a líder do panteão drow, uma matriarca cruel e ciumenta que não admite rivais. Suas sacerdotisas ocupam as posições mais altas nas cidades dos elfos negros e estão sempre envolvidas em tramas umas contra as outras.

[4] Vhaeraun é um deus cultuado principalmente por drows machos, ladinos, espiões e assassinos. Seu culto sobrevive nas sombras, já que seus sacerdotes são implacavelmente caçados pelos servos de Lolth quando identificados.

11 de out de 2006

O que vem aí


Bom, eu gostaria de agradecer as flores, as cartas, aos beijinhos, as orações... =P. Ok, ok, deixando a Heloisa Helena de lado... Cof! Bom, 1 ano se passou, agora é hora de seguir em frente. Tenho várias idéias esperando para serem trabalhadas. É possível que nos próximos meses tenhamos posts do tipo:

- contos sobre Hansi, o sentinela;
- contos sobre Elisha, a meio-drow;
- contos ambientados no cenário de Star Wars;
- textos diversos ambientados no cenário de Forgotten;
- mais entrevistas;
- e tosqueiras avulsas, pra não perder o costume...

Até lá.

2 de out de 2006

Feliz Aniversário

A um ano atrás, um jovem estudante universitário foi vítima de um fenômeno terrível: greve. Ele já havia presenciado o fenômeno diversas vezes, mas era sempre difícil para o garoto conviver com ele. Nessa interrupção abrupta de suas atividades acadêmicas, não era fácil planejar algo para a "folga" repentina. O jovem passava longas horas em sua residência ocupando sua mente com idéias caóticas que se agitavam e colidiam umas com as outras. Por fim, com o intuito de combater o tédio gerado pela greve, nasceu o Rascunhos de uma Mente.

Uma idéia, um fluxo de idéias, a vontade de se expressar, de libertar da mente, de pôr no "papel", de compartilhar... idéias. Foi para isso e por isso que o Rascunhos nasceu e se desenvolveu. De textos-diálogos melosos à ensaios épicos, passando por desabafos e conversas no MSN, o blog se tornou um querido repositório de idéias. Uma verdadeira "penseira" que me permitiu guardar os mais estranhos, divertidos e esdrúxulos rascunhos de uma mente.

Tem sido prazeroso planejar, rascunhar, escrever, digitar e publicar neste blog. Prazer este comparado apenas ao de ler os comentários dos corajosos leitores. Esses bravos e bravas que se aventuraram a conhecer as criações de uma mente insana(ei, esse podia ter sido o título do blog...).

Experimentei, gostei e quero mais. Escrever tornou-se um vício que eu não quero largar. Um ano, o Rascunhos completou; a Força que o impulsiona espero que dure muito mais.

Agradeço a todos que consumiram uma fatia de seu tempo lendo o que escrevi. Obrigado!

____________________________________________

- Feliz Aniversário!